Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Candidatos de esquerda refutam eleições sem Zelaya

Dois candidatos de esquerda à presidência de Honduras disseram que não vão participar das eleições de novembro a menos que o presidente deposto do país, Manuel Zelaya, volte ao cargo. Os candidatos são líderes de uma organização que se opõe ao golpe militar de 28 de junho, que levou Zelaya ao exílio. O presidente interino, Roberto Micheletti, disse que a deposição de Zelaya foi legal e que ele não vai voltar. Outros candidatos às eleições mantiveram sua participação no pleito.

AE-AP, Agencia Estado

09 de setembro de 2009 | 17h48

Os Estados Unidos afirmaram que não reconhecerão as eleições presidenciais de Honduras, marcadas para novembro, e já definiram um corte de US$ 35 milhões em assistência ao país, que já havia sido suspensa. O governo interino tem rejeitado as propostas de mediação e já negou, diversas vezes, a possibilidade de Zelaya retornar ao país. O governo hondurenho também anunciou que o país sobreviverá à suspensão da ajuda norte-americana, embora ela vá afetar milhares de camponeses e obras de infraestrutura.

Tudo o que sabemos sobre:
Hondurasgolpeeleições

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.