Edgard Garrido/Reuters
Edgard Garrido/Reuters

Candidatos devem fazer curso básico de economia, diz ministro mexicano

Bruno Ferrari desafiou Enrique Nieto e Andrés Obrador a sustentar um debate sobre o tema

Ansa,

15 de junho de 2012 | 16h48

CIDADE DO MÉXICO - O ministro mexicano da Economia, Bruno Ferrari, sugeriu aos candidatos presidenciais Enrique Peña Nieto, do Partido Revolucionário Institucional (PRI), e Andrés López Obrador, do Partido da Revolução Democrática (PRD), que façam "um curso básico de economia".

Veja também:

link PRI mantém ampla vantagem após debate

link Candidato do PRI tem 12 pontos sobre rival

Ferrari também os desafiou a sustentar um debate sobre a economia do México. "Deveriam, no mínimo, pedir uma desculpa pública por fazerem muitas declarações sem sustentação, por desconhecimento e ignorância", disse.

A declaração foi dada em uma coletiva de imprensa convocada para divulgar a agenda e as propostas que o grupo de empresários do Business 20 (B20) entregarão aos chefes de Estados na Cúpula do G20 (grupo que reúne as 19 maiores economias do mundo mais a União Europeia), que será realizada na próxima semana, em Los Cabos.

O ministro refutou com gráficos as acusações que os candidatos do PRI e PRD, que lideram as pesquisas de intenção de voto, fizeram. Ambos denunciaram em suas respectivas campanhas o aumento da pobreza no México, a perda da liderança na América Latina e como país receptor de investimento estrangeiro direto, assim como a falta de uma política comercial que diversifique suas exportações.

De acordo com Ferrari, as declarações dos dois candidatos, que nunca o mencionaram nominalmente, "distanciam-se da verdade". Ele também manifestou que estas mensagens políticas o preocupam porque "os olhos do mundo estão voltados para o México por causa da Cúpula do G20."

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.