Candidatos na Ucrânia trocam acusações em debate na TV

Os dois candidatos à Presidência da Ucrânia enfrentaram-se num debate transmitido pela TV, com o líder da oposição, Viktor Yushchenko, acusando seu rival de roubar os resultados do segundo turno, realizado em novembro e anulado por fraude. Yushchenko disse, em seu pronunciamento inicial, que a nova eleição, marcada para 26 de dezembro, tornou-se necessária porque "os resultados dos votos de 21 de novembro foram roubados... por meu oponente e sua equipe".O adversário, primeiro-ministro Viktor Yanukovych, fez seu discurso inicial em russo, não ucraniano. "Suas acusações contra mim e meus eleitores não nos dão a oportunidade de olhar com otimismo para o futuro", disse, apontando para Yushchenko. As regras do debate permitiram que os candidatos fizessem perguntas um ao outro, após os pronunciamentos iniciais.Yushchenko atacou a política econômica do governo chefiado por Yanukovych. O primeiro-ministro defendeu o desempenho da administração, e prometeu aumentar os benefícios da aposentadoria. Yanukovych tentou mudar o foco da discussão para o financiamento das campanhas, insinuando que a oposição ucraniana recebe dinheiro do exterior. Yushchenko reagiu mostrando as mãos e dizendo: "Estas mãos nunca tomaram nada".Yushchenko focou suas perguntas na economia, enquanto Yanukovych tratou das eleições e das mudanças na lei eleitoral. O candidato da oposição adotou um tom professoral, enquanto o primeiro-ministro misturava declarações conciliatórias com críticas pesadas. Em dado momento, desafiou o oponente a "ser homem".Yushchenko criticou Yanukovych por se referir aos eleitores da oposição como "bodes" e "ratos laranja" (laranja é a cor da oposição). O primeiro-ministro respondeu: "Se disse uma palavra ofensiva de emoção, peço que me perdoem".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.