Candidatos republicanos se voltam à Carolina do Sul

Os pré-candidatosrepublicanos à Presidência dos EUA voltaram na quarta-feirasuas baterias para a Carolina do Sul, cenário da próxima etapada disputa do partido, cada vez mais embolada depois da vitóriade Mitt Romney na terça-feira em Michigan. Depois de terminar as duas primeiras disputas (Iowa e NewHampshire) em segundo lugar, Romney, milionário executivo eex-governador de Massachusetts, se recuperou com uma campanhavoltada para temas econômicos em Michigan, Estado onde elenasceu e que sofre com o esvaziamento do setor automobilísticoem Detroit. Mas Romney disse a jornalistas que será uma "enormesurpresa" se o seu rival John McCain não confirmar no sábado oseu favoritismo na Carolina do Sul, primeiro Estado sulista dosEUA a fazer a indicação partidária. Ele prometeu se empenhar na campanha nesse Estado, mastambém deve passar dois dias em Nevada, onde é líder naspesquisas. McCain, que vencera em New Hampshire, assumiu comsatisfação o papel de favorito na Carolina do Sul. "Vou ganharaqui na Carolina do Sul, é isso aí. Aqui temos força suficienteem todo o Estado, vamos nos empenhar num grande esforço paratirar as pessoas de casa para votar", disse o senador ajornalistas na localidade de Spartanburg. Além de Romney e McCain, um terceiro candidato aparece comchances até agora, Mike Huckabee, ex-governador de Arkansas quevenceu o caucus de Iowa. Romney, cujo pai foi governador de Michigan na década de1960, disse durante sua campanha que conseguiria recuperar osetor automobilístico assim como já salvou empresas privadas eos turbulentos Jogos Olímpicos de Inverno de 2002 em Salt LakeCity. A campanha de McCain minimizou a vitória de Romney,lembrando seus laços com o Estado e suas muitas promessasvoltadas para o setor industrial. Michigan tem o maiordesemprego dos EUA, 7,4 por cento, quase 3 pontos acima damédia nacional. "O candidato de Michigan ganhou a primária de Michigan",disse Steve Schmidt, estrategista de McCain, a jornalistas,acrescentando que segundo seus cálculos o cumprimento daspromessas de Romney custaria de 80 a 100 bilhões de dólares aolongo de cinco anos. Já Huckabee, que defende a substituição do Imposto de Rendapor um imposto sobre o consumo, disse que os EUA precisamdefender o setor industrial e que o governo precisa ajudar asempresas, sem aumentar impostos ou criar ônus regulatórios. "O espírito empreendedor é uma coisa que revive aeconomia", disse à CNBC Huckabee, que é pastor batista e esperase beneficiar do importante eleitorado cristão conservador daCarolina do Sul. Os pré-candidatos democratas, que por questões internas dopartido não tiveram disputa nas primárias de Michigan, fizeramum amistoso debate na noite de terça-feira em Las Vegas epermaneceram em Nevada na quarta, em campanha para a primáriade sábado no Estado. (Reportagem de Deborah Charles, em Washington, Matt Bigg,na Carolina do Sul, Adam Tanner, em Nevada)

STEVE HOLLAND, REUTERS

16 de janeiro de 2008 | 19h50

Tudo o que sabemos sobre:
EUAELEIÇÃOCAROLINADOSUL

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.