Cantora alemã é julgada por omitir que tinha HIV

Um dos parceiros de Nadja Benaissa a acusa de ter o contaminado com o vírus.

BBC Brasil, BBC

16 de agosto de 2010 | 05h00

Uma cantora alemã está sendo julgada a partir desta segunda-feira por omitir de seus parceiros sexuais a informação de que era portadora do vírus HIV.

Nadja Benaissa, de 28 anos, está sendo processada por lesão corporal e tentativa de lesão corporal.

A cantora foi presa no ano passado em uma discoteca em Frankfurt, poucos minutos antes de subir no palco para um show solo. Ela passou dez dias na prisão, depois que promotores a acusaram de praticar sexo com diversos homens sem camisinha, sem revelar a eles que ela tinha HIV.

Segundo os promotores do caso, Nadja Benaissa já sabia desde 1999 que tinha o vírus. Uma das testemunhas no processo será um ex-amante de Benaissa, que a acusa de ter o contaminado em 2004.

A cantora e o seu advogado recusaram-se a comentar o processo até agora.

No entanto, Nadja admite publicamente sua doença. Em novembro, ela declarou em um evento para arrecadar fundos para vítimas de Aids: "Meu nome é Nadja Benaissa, eu tenho 27 anos, uma filha e tenho HIV positivo".

Algumas entidades alemãs que trabalham com portadores de HIV - como a Deutsche Aids-Hilfe - criticaram a forma como o caso está sendo tratado pela Justiça alemã. Segundo a entidade, a prisão de Nadja na boate foi exagerada, violando direitos pessoais da cantora, como o direito à privacidade.

Nadja Benaissa pertence ao conjunto musical feminino No Angels, que ficou famoso no país em um programa de televisão. O No Angels vendeu milhões de discos entre 2000 e 2003.

Se condenada, ela pode pegar entre seis meses e dez anos de prisão. As suas companheiras de conjunto vão depor no julgamento, que deve durar cinco dias na cidade de Darmstadt.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.