Cantora Gloria Trevi é inocentada no México

A Justiça mexicana libertou ontem a cantora Gloria Trevi, que ficou presa por quase três anos no Brasil, considerando-a inocente das acusações de rapto, violação e corrupção de menores. A audiência na qual o juiz do Estado de Chihuahua, Javier Pineda, anunciou o veredicto foi transmitida ao vivo pela TV.Gloria, de 34 anos, foi extraditada para o México em dezembro de 2002. A estadia da cantora, ídolo das adolescentes mexicanas, nas prisões brasileiras foi tumultuada. Gloria denunciou ter sido estuprada por um agente federal quando estava na carceragem da Polícia Federal em Brasília. Mas seu ex-empresário Sergio Andrade assumiu a paternidade de Angel Gabriel, de 2 anos, dizendo que ele tinha sido concebido quando os dois estavam detidos no País. Na ocasião foi realizado exame de DNA para determinar quem era o pai da criança, que exigiu a coleta de sangue de 76 pessoas, entre agentes federais, advogados e presos que pudessem ter tido acesso à cela da cantora.Andrade permanece preso em Chihuaha, à espera de uma manifestação da Justiça local. Mas a decisão de ontem beneficiou duas dançarinas que acompanham Gloria nos seus shows, María Raquenel Portillo, a Mary Boquitas, e Marlene Calderón ? que já estava livre, graças ao pagamento de fiança. ?Agradeço a Deus, à Justiça e aos advogados?, disse a mãe da artista, Gloria Ruiz, da cidade texana de Mc Allen, à emissora Televisa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.