Cão sobrevive à câmara de gás e vira símbolo de campanha

Depois de sobreviver à câmara de gás, Quentin, o ?cão milagroso?, tornou-se o centro de uma campanha para chamar atenção para os cães perdidos que são mortos todos os anos nos EUA, por não terem lar. Randy Grim, fundador do Stray Rescue, um serviço de resgate de cães de rua, na cidade de St. Louis e atual responsável por Quentin, acredita que o basenji de 13 quilos foi poupado para servir a uma causa maior.Quentin foi jogado na câmara de gás, principal meio de eutanásia para animais perdidos na cidade, juntamente com outros cães indesejados na segunda-feira. Quando o monóxido de carbono deixou a câmara e a porta foi aberta, Quentin havia sobrevivido - abalado, mas saudável, balançando a cauda e com a língua de fora.A supervisora Rosemary Ficken disse que não teve sangue-frio para fechar a porta e submeter Quentin a uma nova dose de gás. Agora, um serviço de proteção aos animais quer usar Quentin como cão-propaganda numa campanha de conscientização.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.