Capital de Papua Nova Guiné enfrenta grave epidemia de cólera

295 pessoas contraíram a infecção desde dezembro passado, segundo as autoridades sanitárias

Efe,

13 de janeiro de 2011 | 04h35

As autoridades sanitárias de Papua Nova Guiné alertaram nesta quinta-feira, 13, do rápido aumento do número de casos graves de cólera na capital, Port Moresby, onde pelo menos 295 pessoas contraíram a infecção desde dezembro passado.

O chefe do departamento de controle de epidemias, Tomthy Pyakakalya, disse à rádio australiana ABC que a doença está se expandindo de forma veloz pelos bairros da periferia da capital.

Desde abril, quando as autoridades detectaram os primeiros casos na capital, com 300 mil habitantes, pelo menos seis pessoas morreram e mais de quatro mil foram contaminadas.

Segundo a fonte citada, desde o início de dezembro 433 habitantes de Port Moresby contraíram cólera, doença que começou a se alastrar pelas províncias do país em 2009.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.