Capital do Iêmen sofre o maior ataque aéreo desde o início da campanha saudita

Ataques aéreos liderados pela Arábia Saudita contra locais de armazenamento de armas na capital do Iêmen, Sanaa, provocaram grandes explosões que quebraram janelas, fizeram moradores procurarem abrigo e mataram um apresentador de televisão.

Estadão Conteúdo

20 de abril de 2015 | 11h57

As explosões desta segunda-feira foram as mais fortes na cidade desde que a campanha saudita contra rebeldes xiitas supostamente aliados do Irã, conhecidos com houthis, começou no mês passado. Após as explosões, os tetos das casas ficaram cobertos de fuligem e as ruas repletas de vidros quebrados. Em resposta, foram feitos disparos antiaéreos.

A rede de televisão al-Masirah, dos houthis, afirmou que Mohammed Shamsan, apresentador de uma outra rede local, foi morto e membros de sua equipe ficaram feridos. Ambulâncias foram enviadas para os locais das explosões e a al-Masirah transmitiu um comunicado das autoridades de saúde pedindo que os cidadãos doem sangue.

Segundo a al-Masirah, dez pessoas foram mortas e dezenas ficaram feridas. Fonte: Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.