REUTERS/Marco Bello
REUTERS/Marco Bello

Capriles diz que vai abandonar coalizão opositora venezuelana

Decisão foi anunciada após um dos partidos da coligação, a Ação Democrática, do ex-presidente da Assembleia Nacional Henry Ramos Allup, ter aceitado jurar a Assembleia Nacional Constituinte convocada pelo chavismo

O Estado de S.Paulo

24 Outubro 2017 | 16h42

O líder da oposição venezuelana e ex-candidato à presidência Henrique Capriles anunciou nesta quinta-feira, 24, a saída da coalizão Mesa da Unidade Democrática (MUD). 

Países latino-americanos pedem auditoria independente de eleição na Venezuela

A decisão foi anunciada após um dos partidos da coligação, a Ação Democrática, do ex-presidente da Assembleia Nacional Henry Ramos Allup, ter aceitado jurar a Assembleia Nacional Constituinte convocada pelo chavismo.

“Não seguirei na MUD nem farei parte dela enquanto Ramos Allup estiver nela”, disse Capriles em seu canal na internet.

A primeira eleição para governador desde 2012 na Venezuela ocorreu com um ano de atraso, mas foi vista pela oposição como um plebiscito contra o presidente Nicolás Maduro. Durante a votação, atrasos, mudanças de centros eleitorais e propaganda pró-candidatos do governo foram algumas das reclamações. Aliados de Maduro conquistaram 17 dos 23 estados do país. / AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.