Efe
Efe

Capriles exige que Chávez prove que está no comando

Líder da oposição quer prova de que saúde do líder bolivariano está melhorando, como diz governo

AE, Agência Estado

17 de janeiro de 2013 | 09h53

CARACAS - O líder da oposição na Venezuela, Henrique Capriles, exigiu na quarta-feira que o presidente Hugo Chávez prove que sua saúde está melhorando e que ele está no comando do país. Chávez não foi visto ou ouvido em público desde 11 de dezembro, quando foi submetido a uma cirurgia para tratamento de câncer.

Na quarta-feira, a assinatura de Chávez apareceu em um jornal diário do governo abaixo de um decreto que nomeava o ex-vice-presidente Elias Jaua como novo ministro de Relações Exteriores da Venezuela, uma indicação anunciada um dia antes pelo atual vice-presidente Nicolás Maduro.

A assinatura foi considerada por alguns defensores de Chávez como uma evidência de que o presidente pode estar se recuperando. No entanto, o líder da oposição exigiu que o mandatário prove isso.

"Se o presidente pode assinar um decreto, eu exijo que ele venha a público", disse Capriles ao tomar posse do governo do Estado de Miranda, após ter sido reeleito em dezembro. "Os venezuelanos precisam de um governo que governe. Chegou a hora de preencher o cargo e trabalhar para todos os cidadãos da Venezuela", acrescentou o líder da oposição, que acusou o governo de estar paralisado por causa da incerteza sobre a saúde Chávez.

Na terça-feira, pouco antes de nomear o novo ministro de Relações Exteriores, Maduro afirmou que visitou Chávez no início desta semana e que o presidente havia convidado Jaua para fazer parte de seu gabinete. Os funcionários do governo insistem que Chávez continua no comando, mas ninguém explicou como a assinatura de Chávez apareceu na publicação estatal.

As informações são da Dow Jones

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.