Capturados 14 mafiosos em Nápoles e Catanzaro

A polícia prendeu 14 supostos membros da Camorra (máfia napolitana) e da N´drangueta (máfia calabresa), dois dias depois da captura, em Corleone, de Bernadro Provenzano, o chefão da Cosa Nostra (máfia siciliana). Em Nápoles, a polícia deteve Salvatore Terraciano e o clã dele - quatro irmãs, dois filhos e seis comparsas. Os agentes invadiram a casa onde eles estavam no Quartieri Spagnoli (Bairro dos Espanhóis), no centro da cidade. Eles são acusados de formação de quadrilha, extorsão e porte ilegal de armas. Dom Salvatore, como é conhecido o chefão desse clã da Camorra, já havia cumprido pena de prisão nos anos 80, acusado de homicídio durante uma guerra de ajuste de contas entre mafiosos. Nessa época, ele integrava um dos vários grupos de criminosos de Quartieri Spagnoli. Quando saiu da prisão, criou seu próprio clã e aderiu à chamada "Aliança de Secondigliano" - uma associação de clãs mafiosos que estabelece os limites de atuação de cada grupo. Em Catanzaro, a polícia deu ordem de prisão a Giuseppe Arena e Francesco Gentile - dois supostos membros da N´drangueta. Eles vinham sendo investigados pelos juízes antimáfia desde fevereiro. Arena e Gentile estavam escondidos numa fazenda agrícola. Segundo a polícia, eles não ofereceram resistência, felicitaram os agentes pelo êxito da operação e pediram para tirar fotos ao lados deles para "guardar de lembrança". Os agentes atenderam ao pedido.

Agencia Estado,

13 Abril 2006 | 23h32

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.