Caracas 'advertiu' militares paraguaios sobre sanções

Três generais do Paraguai afirmaram ontem à promotoria do país que durante o encontro do chanceler venezuelano, Nicolás Maduro, com militares paraguaios em Assunção, no dia 22, antes da destituição de Fernando Lugo da presidência, o representante de Caracas fez uma "advertência" sobre as sanções internacionais que o Paraguai poderia sofrer em razão do impeachment do presidente.

O Estado de S.Paulo

12 de julho de 2012 | 03h08

Os oficiais Miguel Christ, da Força Aérea, Adalberto Garcete, do Exército, e Juan Carlos Benítez, da Marinha, afirmaram que Maduro chegou ao palácio do governo com o embaixador venezuelano José Arrúe de Pablo e os secretários de Lugo. "Os três generais me disseram que Maduro advertiu sobre as sanções internacionais que o Paraguai receberia", disse a promotora Stella Mary Cano. / AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.