Caracas publica decreto de expropriação da Cemex

O governo venezuelano publicou ontem o decreto de "aquisição pela força" da fabricante de cimento mexicana Cemex. As instalações da Cemex na Venezuela foram tomadas por militares na segunda-feira, após o fracasso das negociações para nacionalizar a empresa. A Cemex disse que processará a Venezuela em um tribunal internacional.Caracas alega que não conseguiu chegar a um acordo com a Cemex porque a empresa pede mais de US$ 1 bilhão por seus ativos. Na terça-feira, após um pedido do México para que as negociações continuassem, o Ministério das Finanças venezuelano anunciou que pode pagar uma indenização de US$ 400 milhões para a empresa. Com a expropriação da Cemex e os acordos com a francesa Lafarge e a suíça Holcim, o governo venezuelano controla agora cerca de 90% da produção de cimento no país.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.