Caracas rejeita relatório de drogas da ONU

CARACAS

AFP e AP, O Estado de S.Paulo

25 de junho de 2010 | 00h00

O governo da Venezuela contestou ontem os resultados de um relatório do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime, afirmando que o documento "não corresponde à realidade". O ministro de Interior Tarek el-Aissami pediu a retificação dos números que indicam que mais da metade dos carregamentos de cocaína para a Europa, interceptados entre 2006 e 2008, partiram da Venezuela.

O governo de Caracas assegura que aumentou a luta contra o narcotráfico desde que iniciou a cooperação com a DEA, a agência americana antidrogas. O país é considerado um ponto importante da rota do narcotráfico, e vários relatórios americanos consideram que o governo de Hugo Chávez "não coopera consistentemente" para reduzir o fluxo de cocaína que cruza seu território.

Segundo a ONU, os carregamentos de cocaína procedentes da Colômbia representam menos de 5% do total da droga distribuído no mundo. /

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.