Cardeal mantém afirmação: camisinha não protege da aids

O cardeal colombiano Alfonso López Trujillo disse hoje que ficou surpreendido com a reação causada por seus comentários sobre a ineficiência da camisinha na prevenção da aids. "Pensei que o tema era mais conhecido. Ao contrário, me surpreenderam as reações", disse o cardeal em declarações à Associated Press. "Não queria que a juventude fosse enganada, acreditando que está segura, quando isso não foi comprovado", insistiu o cardeal à AP. Na semana passada, a Organização Mundial da Saúde (OMC), órgão da ONU, criticou o cardeal por uma entrevista concedida por ele em setembro. Na ocasião, o prelado, que encabeça o Conselho Pontifício da Família, disse à rádio BBC que o vírus HIV era capaz de passar através de uma camisinha. O Vaticano se opõe ao uso de camisinhas para evitar a aids, dizendo que a melhor forma de combater o vírus HIV é através da abstinência sexual. Na semana passada, a porta-voz da OMC, Fadela Chaib, afirmou que qualquer afirmação de que as camisinhas não protegem contra a aids "é totalmente equivocada".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.