Cardeal nega ter apoiado golpe contra Zelaya

O cardeal hondurenho Oscar Rodríguez Maradiaga negou ter apoiado o golpe de Estado em seu país, mas disse que seria "prudente e patriótico" que, por enquanto, o presidente deposto, Manuel Zelaya, não retornasse a Honduras. Em entrevista ao jornal argentino "Clarín", o cardeal disse que foi a própria conduta de Zelaya que conduziu o país ao golpe: "Não é verdade que legitimamos o golpe, mas o que tem de ser visto é o processo e como Zelaya estava violando a Constituição." Ontem, o papa Bento XVI afirmou que segue "preocupado" com a situação em Honduras e pediu para que o diálogo continue.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.