Cardeal que condenou o nazismo será beatificado

O Vaticano prepara-se para beatificar o cardeal Clemens August von Galen, um bispo alemão que criticou o regime do ditador Adolf Hitler e condenou publicamente a perseguição dos judeus, enquanto os nazistas estavam no poder. A Santa Sé aprovou um milagre atribuído à intercessão de Von Galen, conhecido como o "Leão de Muenster", sua diocese.Von Galen também se manifestava publicamente contra as campanhas nazistas pela eliminação dos doentes mentais e deficientes. Ele morreu em 1946, aos 68 anos, um mês depois de ter sido elevado a cardeal. A data da beatificação não foi marcada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.