Cardeal tem crises locais para enfrentar

A substituição de quatro dos cinco membros da Comissão de Cardeais de Supervisão do Instituto de Obras de Religião (IOR), o Banco do Vaticano, indica que o papa Francisco quer mesmo dar uma mexida na máquina administrativa da Cúria Romana. É essa a interpretação de fonte ligada ao Serviço de Informação da Santa Sé, ao comentar ontem, sob condição de não se identificar, a informação divulgada, em comunicado de quatro linhas, sobre a reforma. "É possível que o cardeal d. Odilo seja nomeado para novo cargo", observou essa fonte do Vaticano.

ANÁLISE: José Maria Mayrink - O Estado de S. Paulo,

16 de janeiro de 2014 | 00h40

Nas frequentes ausências de d. Odilo de São Paulo, seus assessores vêm enfrentando duas crises internas que, normalmente, pediriam sua intervenção. A primeira é o protesto de leigos que se irritaram com a transferência de seus párocos e despejaram sua oposição nas redes sociais. Outra é a revolta de militantes da Pastoral Operária e do Conselho de Leigos da Arquidiocese de São Paulo contra a ordem de despejo da Casa de Solidariedade ao Desempregado, que há 15 anos ocupa, por comodato, na Região Episcopal do Ipiranga.

Tudo o que sabemos sobre:
Odilo SchererPapaBanco do Vaticano

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.