Carioca que estava desaparecido na Indonésia está bem

O médico carioca Ricardo Fabrini, que estava desaparecido desde quarta-feira na costa da Sumatra, na Indonésia, onde naquele dia houve um terremoto que matou mais de mil pessoas, está bem e volta na terça-feira para o Rio. O pai de Ricardo, o também médico Wagner Fabrini, contou à Agência Estado que Ricardo estava em um barco em alto mar no momento do tremor e nada sofreu.

ADRIANA CHIARINI, Agencia Estado

03 de outubro de 2009 | 12h13

Pai e filho conversaram na manhã de hoje quando Ricardo telefonou, por volta de 9 horas. "Meu filho contou que sentiu uma vibração forte, o barco balançou muito, mas ele não tinha ideia do desastre em terra", relatou o pai.

Ricardo Fabrini estava na Indonésia em férias. Wagner contou que a família estava apreensiva porque Ricardo tinha mandado um e-mail de Padang, a cidade mais próxima do epicentro do terremoto, cerca de três horas antes do terremoto. Na mensagem, ele contava que faria um passeio de barco.

Tudo o que sabemos sobre:
Indonésiabrasileiroterremoto

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.