Carlos Menem deixa hospital dois dias após internação

O ex-presidente argentino Carlos Menem deixou nesta quinta-feira o hospital em que havia sido internado após dois dias de tratamento contra a hipoglicemia. Na última terça (26), Menem sofreu um desmaio durante uma reunião com políticos.Ao deixar o hospital, na cidade de Córdoba, o ex-presidente acenou para simpatizantes que aguardavam sua saída. "Vou voltar ao trabalho, como de costume", disse Menem ao grupo.O ex-presidente de 76 anos, que governou a Argentina de 1989 a 1999, sentiu-se mal na noite de terça ao discursar em Córdoba, cidade a 770 quilômetros de Buenos Aires.Ele foi socorrido por um grupo de paramédicos assim que desmaiou, e em seguida levado de ambulância para o hospital, onde foi mantido na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) por algumas horas.De acordo com os médicos que o atenderam, o ex-presidente sofreu uma queda no nível de açúcar no sangue, mas se recuperou rapidamente enquanto esteve no hospital.Em aparições recentes, Menem comentou um possível convite para concorrer à Presidência novamente. O presidente Nestor Kirchner ainda não anunciou seu candidatura, mas é considerado favorito na corrida para as eleições de outubro de 2007. Menem está em último lugar nas pesquisas de intenção de voto.O ex-presidente é hoje senador por La Rioja, sua província natal. Ele é aclamado pela ala conservadora do Partido Peronista, enquanto Kirchner é apoiado pelos esquerdistas. Os dois são adversários dentro do mesmo partido e trocaram severas críticas no passado.Matéria alterada às 17h11 para acréscimo de informações

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.