Carlos, o Chacal, pede ataques contra EUA e Israel

Do presídio onde cumpre pena de prisão perpétua, em Paris, o venezuelano Illich Ramírez Sánchez, mais conhecido como Carlos, o Chacal, divulgou hoje uma carta aberta na qual faz um chamamento por ataques em todo o mundo contra alvos dos EUA e Israel, em apoio ao levante palestino.Chacal diz ter derramado "lágrimas amargas de fúria" quando soube da morte do líder da Frente Popular para Libertação da Palestina (FPLP) Mustafa Zibri, conhecido como Abu Ali Mustafa. Ele foi morto num ataque israelense com mísseis na segunda-feira. A carta é endereçada a George Habash, o líder histórico da FPLP, a quem Mustafa sucedera em julho.O Chacal participou de ações extremistas em apoio a causa palestina nos anos 70 e 80 e é responsabilizado por cerca de 80 mortes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.