Caroline Kennedy diz que espírito de seu pai ainda vive

A filha do ex-presidente norte-americano, John F. Kennedy, afirmou em entrevista a uma publicação japonesa neste domingo que o espírito de seu pai ainda vive, embora sua vida tenha acabado. Caroline Kennedy, que é a nova embaixadora dos Estados Unidos no Japão, revelou ao jornal Yomiuri que as pessoas frequentemente dizem ter sido inspiradas por ele. Segundo ela, isso é um lembrete de que nós todos temos o dever de trabalhar juntos por um mundo melhor.

AE-AP, Agência Estado

24 de novembro de 2013 | 07h29

Este foi o primeiro comentário público feito por Caroline sobre o 50º aniversário da morte de John F. Kennedy. Ela observou que o legado de seu pai inclui o Corpo da Paz e a Agência para Desenvolvimento Internacional dos EUA, que atualmente fornecem ajuda humanitária nas Filipinas após a passagem do tufão Haiyan.

Caroline disse, ainda, que Kennedy inspirou a sua geração de americanos a servir o país e trabalhar por justiça e paz. A embaixadora, que chegou em Tóquio nove dias atrás, também falou sobre os desafios na relação entre EUA e Japão. Ela espera que "um progresso substancial seja feito num futuro próximo" nos planos para realocar a base do Corpo dos Fuzileiros Navais dos EUA de uma parte de Okinawa para outra.

Seu pai, cujo barco foi afundado pelo Japão na Segunda Guerra Mundial, queria fortalecer a relação entre os americanos e seu ex-inimigo, lembrou Caroline ao Yomiuri, dizendo que deseja fazer parte do próximo capítulo dessa história.

Quanto às armas nucleares, um importante assunto para os japoneses, ela revelou que Kennedy considerava o Tratado de Interdição Parcial de Testes Nucleares seu maior sucesso e disse estar orgulhosa de trabalhar para um presidente que busca eliminar essa arma terrível do mundo. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
KENNEDYFILHAENTREVISTAJAPÃO

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.