Carro-bomba detonado pelas Farc fere três na Colômbia

Três pessoas ficaram feridas na explosão de um carro-bomba detonado por supostos guerrilheiros das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) nesta madrugada, na localidade de Yarumal, departamento de Antioquia, noroeste do país. O veículo estava carregado com uma quantidade não especificada de explosivos. A deflagração quebrou os vidros de dezenas de casas e lojas nos arredores de um estacionamento. Os três feridos foram atendidos no hospital local e, de acordo com o boletim médico, as lesões foram leves. Fontes policiais atribuíram o atentado a guerrilheiros das Farc, que às vésperas das eleições legislativas do próximo domingo lançaram uma grande campanha para desacreditar as políticas de segurança do governo de Álvaro Uribe. Protesto Nesta quarta-feira também foram penduradas na cerca da fachada principal da Assembléia Nacional francesa, em Paris, os retratos de Ingrid Betancourt e Clara Rojas, seqüestradas pelas Farc, em 23 de fevereiro de 2002. Elas eram candidatas à Presidência e à Vice-Presidência colombiana, respectivamente, pelo Partido Verde Oxigênio. As fotografias foram expostas durante uma breve cerimônia, que teve a presença do presidente da Câmara Baixa, Jean-Louis Debré e da irmã de Ingrid, Astrid. Debré manifestou apoio "a todos os seqüestrados na Colômbia" e destacou que hoje, Dia Internacional da Mulher, é preciso dedicar "um pensamento especial a Ingrid Betancourt e a Clara Rojas, assim como às outras mulheres" que estão presas em cativeiro. As imagens permanecerão por 24 horas na cerca da Assembléia Nacional para simbolizar o apoio dos deputados franceses.

Agencia Estado,

08 Março 2006 | 15h54

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.