Carro-bomba do ETA explode em Madri sem deixar feridos

Um carro-bomba, com aproximadamente 15 kg de explosivos, explodiu na madrugada desta segunda-feira, horário local, em Madri, sem deixar feridos, informou a polícia espanhola. A explosão aconteceu ao norte da capital espanhola em frente ao edifício da companhia de óleo Repsol YPF, que fica próximo ao centro de treinamento da equipe do Real Madri. Segundo a polícia, tudo indica ser mais um ataque terrorista da organização separatista basca ETA. Testemunhas disseram que um pouco antes da explosão dois homens abandonaram o carro nas imediações da Repsol YPF. Ninguém ficou ferido, mas os prédios do quarteirão onde ocorreu o atentado e mais 17 carros que estavam estacionados foram avariados. No sábado, outro carro-bomba do ETA foi acionado em uma zona residencial de Getxo, em Vizcaya, ao norte da Espanha, mas não houve feridos, apenas danos materiais. O último atentado com carro-bomba patrocinado pelo ETA aconteceu em novembro do ano passado. O objetivo era o secretário geral da Política Científica, Juan Junquera, que saiu ileso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.