Hasan Shaaban/ Reuters
Hasan Shaaban/ Reuters

Carro-bomba em reduto do Hezbollah mata ao menos 14 pessoas no Líbano

É o segundo atentado contra milícia xiita - envolvida na guerra civil síria - em menos de um mês

O Estado de S. Paulo,

15 de agosto de 2013 | 14h46

Pelo menos 14 pessoas morreram e 212 ficaram feridas na explosão de um carro-bomba ocorrida nesta quinta-feira em um reduto do Hezbollah na zona sul de Beirute, informou a agência estatal de notícias do Líbano NNA.  Emissoras libanesas de televisão exibiam imagens de carros em chamas e informaram que havia pessoas presas em prédios atingidos pela explosão. Dezenas de ambulâncias foram enviadas ao local. O ataque de hoje, no distrito de Roueiss, é o segundo a atingir um reduto do Hezbollah em Beirute em pouco mais de um mês. Em julho, a explosão de um carro-bomba num bairro vizinho feriu mais de 50 pessoas. A maioria da população da zona sul de Beirute é xiita. A área é considerada um reduto do grupo guerrilheiro pró-iraniano Hezbollah.

Nenhum grupo ou indivíduo assumiu até agora a autoria da explosão de hoje em Roueiss. No entanto, grupos de oposição ao presidente da Síria, Bashar Assad, têm ameaçado promover retaliações contra o Hezbollah por sua participação ao lado das forças do governo na guerra civil síria. / AP

Tudo o que sabemos sobre:
LíbanoHezbollah

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.