Carro-bomba explode na Síria e mata 7 pessoas

A explosão de um carro-bomba neste sábado, 8, em uma área movimentada em Homs, cidade localizada na parte central da Síria, deixou sete mortos e feriu outras 10 pessoas, disse a TV estatal, mostrando imagens de moradores correndo desesperados em meio à destruição. O atentado ocorreu perto de uma rotatória no bairro de Adawiya, onde vivem principalmente alauitas, uma seita minoritária derivada do islamismo xiita.

ASSOCIATED PRESS, Agência Estado

08 Junho 2013 | 20h30

Um repórter que estava no local afirmou que o veículo carregava cerca de 100 quilos de explosivos. Ninguém assumiu a responsabilidade pelo ataque, mas o carro-bomba é uma tática normalmente adotada por extremistas sunitas. Os rebeldes são de maioria muçulmana sunita, enquanto o governo de Bashar Assad é apoiado por combatentes do grupo militante xiita Hezbollah, o que torna o conflito cada vez mais sectário.

Homs, capital da província de mesmo nome, abriga uma das maiores comunidades Alauitas na Síria e é amplamente vista como a favor de Assad. Os rebeldes atualmente controlam o centro da cidade, incluindo o Bairro Antigo, mas estão cercados pelas forças do regime nas periferias.

Muitas cidades ao norte de Homs também estão sob o domínio dos rebeldes, mas tropas do governo estão expulsando-os com a ajuda do Hezbollah em direção ao sul. Combates acirrados na área nas últimas três semanas deixaram dezenas de rebeldes e aliados de Assad mortos e feriram centenas de outros.

As forças do governo assumiram o controle de um importante vilarejo durante uma ofensiva para liberar o caminho entre Damasco e a costa do Mar Mediterrâneo. A TV síria também informou hoje que as tropas do regime retomaram o vilarejo de Buwaydah, entre Qusair e Homs, após intensos confrontos.

Mais conteúdo sobre:
Homssunitasalauitasislamismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.