Carro-bomba mata 18 crianças em campo de futebol no Iraque

Um carro-bomba explodiu na segunda-feira, 26, em um parque na cidade de Ramadi, a oeste de Bagdá, matando ao menos 18 crianças, informou a polícia iraquiana nesta terça-feira, 27. As vítimas tinham idades entre 10 e 15 anos, e estavam em uma área do parque comumente utilizada para partidas de futebol. Agências de notícia apontam como data do ataque esta terça-feira, 27, seguindo relatos da polícia iraquiana e da televisão estatal. Mais tarde, as informações foram corrigidas pela polícia para anunciar que o atentado foi realizado na segunda feira.Em outro acontecimento, militares americanos anunciaram que 30 civis e um soldado iraquiano ficaram feridos em uma "detonação controlada" de explosivos a sudeste de Ramadi nesta terça-feira.Segundo o Major Jeff Pool, porta-voz das forças americanas na província oeste de Anbar, os feridos tiveram cortes e escoriações. "Não posso imaginar outro ataque envolvendo crianças sem nosso povo saber", disse.Os militares americanos sempre conduzem explosões controladas no Iraque para destruir armas capturadas ou bombas não-explodidas.Pool disse que a explosão controlada em Ramadi foi "mais forte do que esperávamos". Ele disse que foi conduzida em um pátio rodeado por paredes, onde sacos de explosivos foram encontrados. Janelas nas proximidades também explodiram, causando os ferimentos. Forças americanas ajudaram a evadir os feridos, disse Pool. Localizada a 70 quilômetros a oeste de Bagdám, Ramadi é a capital da conturbada província de Anbar, coração da insurgência sunita no Iraque.Não se sabe se as crianças eram alvos, mas jovens são freqüentemente vítimas de ataques no sectários Iraque. No domingo, 25, mais de 40 pessoas - a maioria estudantes do ensino médio - foram mortos em atentado a uma escola xiita em Bagdá. Até o momento, o ministro do Interior iraquiano não fez nenhuma declaração sobre o ataque. Militares americanos foram enviados ao local da explosão.Mais ataquesOutros episódios de violência no Iraque nesta terça-feira deixaram ao menos outras 13 pessoas mortas.Na cidade de Mosul, um caminhão-bomba atingiu uma delegacia de polícia matando seis policiais e ferindo 35 pessoas, disse a polícia. Testemunhas disseram que a explosão destruiu a delegacia. Insurgentes que lutam contra o governo de liderança xiita apoiado pelos EUA freqüentemente atacam as forças de segurança iraquianas. Em Bagdá, cinco pessoas morreram e dez ficaram feridas na explosão de um carro-bomba no bairro de Karrada, no centro da capital. O incidente ocorreu horas depois de um atentado na mesma área ter matado duas pessoas e ferido outras quatro, segundo uma fonte policial. Na praça de Tayaran, também no centro de Bagdá, uma bomba de beira de estrada deixou dois mortos e 11 feridos também nesta terça-feira. Plano de segurançaForças Iraquianas e americanas lançaram uma grande ofensiva em Bagdá neste mês para frear a violência sectária, mas insurgentes continuam com sua campanha de atentados.Em comunicado sobre as "operações antiterroristas" divulgado nesta terça-feira, o Ministério da Defesa iraquiano informou que 51 supostos terroristas foram mortos e outros 65 detidos em diversos pontos do Iraque.De acordo com a nota ministerial - que diariamente comunica os resultados do plano de segurança - além dos 65 detidos, outros 61 supostos insurgentes foram presos em Bagdá e arredores, dentro do plano de segurança do governo iraquiano chamado "Aplicamos a Lei".Com os recentes atentados, o governo prometeu intensificar a ação dos militares e o plano de segurança.Matéria alterada às 21h04 para a correção da data do atentado em Ramadi

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.