Carro-bomba mata 2 soldados americanos e 14 civis em Cabul

Pelo menos 16 pessoas, entre elas dois soldados americanos, morreram nesta sexta-feira após a explosão de um carro-bomba que atingiu um comboio militar estrangeiro, segundo o Ministério do Interior afegão.A explosão ocorre no momento em que líderes da Otan pedem que os países-membros eviem mais tropas para combater a guerrilha do Taleban, que parece ressurgir renovada. Segundo um general britânico, os combates no sul afegão já são mais ferozes que no Iraque.Um potente carro-bomba destruiu o veículo militar da coalizão quando ele passava perto da embaixada americana em Cabul. Um comunicado da coalizão militar liderada pelos Estados Unidos informou que o ataque provocou a morte de dois soldados americanos, e deixou outros dois feridos. Além disso, morreram oito civis, segundo o Ministério do Interior.Cerca de 29 pessoas foram feridas.O atentado suicida aconteceu em pleno centro da capital afegã, a 120 metros da Embaixada americana e bem perto da famosa estátua do herói nacional do Afeganistão, Ahmed Massoud. A região é uma das mais protegidas da cidade.Este foi um dos atentados mais graves dos últimos tempos em Cabul.Na segunda-feira, um ataque suicida a um comboio da Força Internacional de Assistência à Segurança no Afeganistão (Isaf) provocou quatro mortes, entre elas a de um soldado britânico, e deixou 11 feridos.Cabul era até pouco tempo atrás uma das cidades mais seguras do país, com maior controle policial e militar. Por isso não eram freqüentes os ataques suicidas. Os atos violentos são praticamente diários no Afeganistão, que vive um dos períodos mais sangrentos desde a queda do regime taleban, em 2001.Matéria atualizada às 9h20

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.