Carro bomba mata 21 guardas da presidência do Iêmen

Sana, 25 (AE) - Uma fonte do setor de saúde do Iêmen afirmou que um carro bomba explodiu em frente ao portão de um complexo presidencial na cidade de al-Mukalla, no sul do país, e deixou 21 guardas do governo mortos. Uma outra fonte disse que trata-se de um ataque suicida, mas não forneceu números sobre mortos. Separatistas do sul e insurgentes islâmicos são ativos na região.

AE, Agência Estado

25 de fevereiro de 2012 | 11h25

A explosão aconteceu apenas horas depois de o novo presidente, Abed Rabo Mansour Hadi, ser formalmente empossado. Hadi assumiu o governo hoje em substituição de Ali Abdullah Saleh, em seguida a uma eleição que foi realizada para dar fim a mais de um ano de turbulência política no país. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Iêmenexplosão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.