, O Estado de S.Paulo

17 de julho de 2010 | 00h00

Um atentado realizado na noite de quinta-feira contra um comboio policial em Ciudad Juárez, norte do México, matou quatro pessoas ? dois policiais, um membro da equipe de socorro e um médico. Outras 11 pessoas ficaram feridas, incluindo 7 policiais. Um carro-bomba armado com pelo menos dez quilos de explosivo, ativado por telefone celular, foi usado no ataque (foto). Três viaturas incendiaram-se com a primeira explosão. Quando equipes de resgate e jornalistas chegaram ao local do ataque, houve uma nova detonação. Ciudad Juárez é considerada a cidade mais violenta do México. Este foi o primeiro ataque do tipo desde que o presidente mexicano, Felipe Calderón, assumiu, em 2006, e iniciou uma ofensiva contra os cartéis do narcotráfico.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.