Carro-bomba mata 7 na capital da Somália

Sete pessoas morreram na manhã deste domingo em Mogadiscio, capital da Somália, quando um suicida tentou jogar um carro cheio de explosivos contra um comboio militar, que escoltava uma delegação de quatro pessoas do Catar.

AE, Agência Estado

05 de maio de 2013 | 12h01

O general Garad Nor Abdulle afirmou que os integrantes da delegação catariana, que era escoltada pelo comboio do Ministério do Interior, não se feriram e foram levados em segurança para o hotel. Segundo Abdulle, o ministro do Interior não estava no comboio.

Mohamed Abdi, oficial que estava no local da explosão, disse que quatro civis e um soldado perderam a vida imediatamente. Outras duas pessoas morreram no hospital e 18 ficaram feridas, disse o doutor Duniya Mohamed Ali, do Hospital Medina.

A delegação de representantes do Catar está envolvida no desenvolvimento de projetos em Mogadiscio, informou o presidente somali, Hassan Sheikh Mohamud. Ele responsabilizou o grupo militante al-Shabab, ligado à Al-Qaeda, pelo ataque e disse que "suspeitos" foram detidos.

Em outro incidente, quatro soldados somalis ficaram feridos neste domingo quando uma bomba colocada à margem de uma via atingiu um veículo do governo no distrito de Deynile, noroeste de Mogadiscio, informou Ali Jimale, capitão da polícia somali. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Somáliaviolência

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.