Carro-bomba mata ao menos 10 pessoas no nordeste da Nigéria

A explosão de um carro-bomba matou pelo menos dez pessoas em um ponto de ônibus lotado na cidade de Gombe, no nordeste da Nigéria, nesta sexta-feira, informaram os serviços de emergência.

ISAAC ABRAK, REUTERS

31 de outubro de 2014 | 14h45

Ninguém assumiu a autoria do atentado, mas o grupo islâmico Boko Haram foi acusado de uma série de ataques a bomba na região este ano.

As pessoas continuavam a fugir nesta sexta-feira da cidade de Mubi, no nordeste nigeriano, ocupada e saqueada esta semana pelo Boko Haram.

Godfrey Anebo, que testemunhou o ataque, disse à Reuters ter visto socorristas retirarem oito pessoas dos destroços em Gombe, e todas pareciam estar mortas.

“Não tenho certeza de qual vai ser o saldo de mortos no final, mas será muito alto porque o ponto de ônibus estava repleto de passageiros”, disse Anebo.

Um funcionário dos serviços de emergência afirmou à Reuters que no mínimo dez pessoas morreram e que várias ficaram feridas. Os militares não responderam de imediato a um pedido de comentário.

O governo anunciou um cessar-fogo com o Boko Haram quase duas semanas atrás como parte dos esforços para negociar a libertação das mais de 200 estudantes sequestradas em abril.

Mas a violência se intensificou desde então, abalando ainda mais a confiança popular no empenho governamental para pôr fim ao conflito.

O Boko Haram já matou milhares de pessoas e sequestrou centenas desde que iniciou, em 2009, um levante no país, o maior produtor de petróleo da África.

Tudo o que sabemos sobre:
NIGERIACARROBOMBA10MORTOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.