Carro-bomba mata dois em Belgrado

O presidente de um pequeno clube de futebol sérvio, suposto líder de um clã mafioso, e seu guarda-costas morreram nesta segunda-feira na explosão de um carro-bomba em Belgrado, informaram fontes locais. Goran Mijatovic, presidente do clube Bezanija, que compete na segunda divisão sérvia, estava a ponto de subir em seu automóvel quando explodiu a bomba colocada debaixo de um veículo roubado estacionado junto ao seu e que, aparentemente, foi ativada por controle remoto, acrescentaram as fontes. Mijatovic morreu no ato, enquanto seu guarda-costas, Slavko Novakovic, morreu pouco depois no hospital por causa dos graves ferimentos sofridos na explosão, ocorrida no bairro belgradino de Bezanijska Kosa.A forte explosão causou também danos a numerosos automóveis estacionados nos arredores. Segundo a emissora B92, Mijatovic era um dos líderes do clã de Bezanija, um dos grupos do crime organizado que operam na capital sérvia.O assassinato ocorreu cerca de dez dias depois de quatro pessoas morrerem e outra ficar gravemente ferida em tiroteios em Belgrado que foram considerados ajustes de contas entre grupos mafiosos locais. Segundo as fontes, Mijatovic foi também testemunha no processo por um atentado fracassado no ano 2000 - durante o regime de Slobodan Milosevic - contra o então líder opositor e atual ministro de Exteriores sérvio, Vuk Draskovic, pelo qual vários ex-agentes dosserviços secretos foram sentenciados em 2005.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.