Carro explode e mata um durante protesto na Tailândia

A polícia da Tailândia enfrentou hoje milhares de manifestantes que formaram barricadas ante o Parlamento para tentar impedir um discurso do primeiro-ministro Somchai Wongsawat. Pelo menos 100 pessoas ficaram feridas nos confrontos com a polícia. Um carro que estava estacionado perto da sede do Partido Chart Thai, um dos seis membros da coalizão governista, em Bangcoc, explodiu e matou um homem que estava dentro do veículo.Os manifestantes acusam Somchai de ser um fantoche do ex-primeiro-ministro Thaksin Shinawatra, deposto em 2006 por um golpe militar. Somchai é cunhado de Thaksin. Somchai ficou pouco tempo no Parlamento e saiu furtivamente, para não encontrar os manifestantes. Os distúrbios levaram o vice-primeiro-ministro Chavalit Yongchaiyudh a renunciar.Os opositores, liderados pela Aliança Popular pela Democracia, ocupam parte das instalações do primeiro-ministro desde fins de agosto. Somchai assumiu em 25 de setembro, mas tem despachado no aeroporto Don Muang, na capital tailandesa.Os protestos começaram pela deposição do então primeiro-ministro Samak Sundaravej, também acusado de obedecer a Thaksin. Samak foi afastado em 9 de setembro por uma decisão judicial, por apresentar um programa culinário enquanto ocupava o cargo público - um conflito de interesses, segundo os magistrados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.