Carros ecológicos iniciam corrida ao redor do mundo

Dois motoristas, três rodas, US$ 350 e nenhuma emissão de carbono. É assim que a equipe australiana formada por pai e filho, Nick e Jason Jones, esperam dar a volta ao mundo num carro elétrico construído sob medida.

AE-AP, Agência Estado

16 de agosto de 2010 | 20h43

A dupla se uniu à equipes da Alemanha e Suíça hoje para a largada de uma corrida de volta ao mundo com o objetivo de demonstrar tecnologias verdes. O objetivo é completar a viagem de 30.000 km sem injetar carbono na atmosfera, um objetivo que Louis Palmer, o organizador da corrida, crê ser factível.

Palmer completou uma volta ao mundo num táxi movido à energia solar há dois anos. "A tecnologia se desenvolveu bastante desde então", disse ele, para jornalistas, enquanto os veículos se alinhavam para a largada, diante da sede da Organização das Nações Unidas (ONU), em Genebra.

A corrida - que será avaliada em termos de estilo, popularidade e tecnologia, em vez de velocidade - passará por 150 cidades, inclusive Berlim, Moscou, Xangai, Los Angeles e Cancún, o centro turístico mexicano que receberá uma conferência internacional sobre aquecimento global, em novembro.

Os competidores recarregarão seus carros em tomadas comuns ao longo do caminho, compensando as emissões correspondentes ao injetar energia solar e eólica na rede.

Tudo o que sabemos sobre:
ambientecorridamundocarrosecológicos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.