Carta-bomba explode em delegacia de Gênova

Uma carta-bomba explodiu hoje em uma delegacia de polícia de Gênova, ferindo um policial. A cidade sediará a próxima cúpula do G-8 (grupo dos sete países mais industrializados do mundo mais a Rússia), e a cidade deve receber milhares de manifestantes em virtude da reunião, que ocorrerá entre os dias 20 e 22 deste mês. Alguns grupos ameaçaram realizar atos de violência.O Fórum Social Gênova, uma confederação de grupos opostos à globalização, condenou o ataque e afirmou tratar-se de uma tentativa de desacreditar os grupos que protestarão durante a cúpula. O ministro italiano do Interior, Claudio Scajola, afirmou que a bomba teve como objetivo aumentar a tensão às vésperas da reunião, "mas que isso não funcionará". "O Estado e as forças de segurança têm nervos de aço", afirmou ele.Maurizio Riu, porta-voz da polícia de Gênova, afirmou que a carta chegou à delegacia por volta das 10h30 (horário local). Quando um dos oficiais abriu o envelope, ocorreu a explosão, ferindo suas mãos e rosto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.