Carta de Ahmadinejad a Bush não tem relação com caso nuclear

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores do Irã, Hamid-Reza Asefi, disse nesta terça-feira que a carta que o presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, enviou ao presidente americano, George W. Bush, não tem relação com o caso nuclear envolvendo Teerã."A carta do presidente (iraniano) a Bush não foi enviada com o propósito de influir no caso nuclear", disse Asefi, em declarações divulgadas pela agência oficial Irna.O porta-voz ministerial acrescentou que seu país "tem suficientes critérios legais e jurídicos para (resolver) o caso nuclear".Asefi disse que a coincidência do envio da carta com a discussão do Conselho de Segurança da ONU sobre o caso nuclear de seu país foi apenas um acaso.O porta-voz iraniano acrescentou que "ainda não chegou o momento" de divulgar o conteúdo da nota, mas disse que isso seria feito quando fosse adequado."É normal que haja perguntas sobre o assunto. No entanto, temos que esperar que Bush veja a carta e informe a postura de seu país (sobre ela)", disse Asefi, acrescentando achar que o destinatário deve dar primeiro sua idéia sobre a carta.O presidente Ahmadinejad enviou na segunda-feira a carta a Bush na qual, segundo as autoridades de Teerã, o líder iraniano faz uma análise da situação atual do mundo, a origem dos problemas que afetam o Irã e as maneiras de resolvê-los.A carta, a primeira enviada por um dirigente iraniano a um presidente dos Estados Unidos em mais de 27 anos, foi recebida com ceticismo em Washington.O embaixador dos EUA na ONU, John Bolton, disse que "é muito típico por parte do Irã, quando se está prestes a tomar uma decisão, tentar jogar areia nos olhos dos que propõem uma iniciativa".A Casa Branca confirmou ter recebido a carta, enviada através da embaixada suíça em Teerã, mas disse que o texto "não resolve a preocupação internacional sobre a segurança" gerada pelo programa nuclear iraniano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.