Carta indica acordo entre Brown e Kadafi

A divulgação ontem de uma carta enviada pelo premiê da Grã-Bretanha, Gordon Brown, ao ditador líbio, Muamar Kadafi, voltou a levantar especulações de que o governo britânico interferiu na libertação do terrorista líbio Ali al-Megrahi, condenado por um atentado que deixou 270 mortos na Escócia em 1988. O documento em tom cordial faz referência a um encontro entre os líderes cerca de seis semanas antes da libertação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.