Carta revela planos de Napoleão de explodir o Kremlin

Uma carta escrita por Napoleão Bonaparte que continha, por meio de códigos, planos para destruir o Kremlin foi vendida por um preço dez vezes maior que o estimado, totalizando 150 mil libras (US$ 243,5 mil). O documento é de 20 de outubro de 1812. Especialistas dizem que a carta é uma raridade e escrita por meio de códigos que Napoleão utilizava para tentar evitar interceptação. A carta também revela as dificuldades da desastrosa invasão russa por Napoleão.

AE, Agência Estado

02 de dezembro de 2012 | 20h25

"Às três horas, na manhã do dia 22, eu vou explodir o Kremlin", diz a carta, delimitando a rota de retirada e orientando os subordinados para enviar provisões para as cidades no oeste. "Minha cavalaria está em farrapos e muitos cavalos estão morrendo", dizia o documento. As informações são da Dow Jones e da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Napoleão BonaparteKremlincarta

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.