Carteiro inglês é acusado de roubar 130 mil cartas

Um carteiro foi acusado de roubar mais de 130.000 cartas que não chegaram a seus destinatários ao longo dos últimos cinco anos, informou o Correio Real neste sábado. Nick Fryer, de 31 anos, entregava cartas em Staffordshire, região central da Inglaterra. Os supervisores da agência onde ele trabalhava encontraram um total de 133.000 correspondências que não chegaram aos destinatários. Fryer deverá comparecer a um tribunal em 27 de julho para responder a acusações de roubo e fraude contábil.

Agencia Estado,

17 de julho de 2004 | 13h53

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.