AFP /Jewel Samad
AFP /Jewel Samad

Carter anuncia que começará tratamento de radioterapia contra câncer no cérebro

Ex-presidente americano garantiu que está ‘bem’ e ‘pronto para qualquer coisa’

O Estado de S. Paulo

20 de agosto de 2015 | 11h31

WASHINGTON - O ex-presidente Jimmy Carter anunciou nesta quinta-feira, 20, que começará um tratamento de radioterapia contra o câncer que está se desenvolvendo em múltiplos lugares de seu cérebro.

“Tive minha primeira sessão de radioterapia para o melanoma no meu cérebro esta tarde”, disse Carter durante uma coletiva de imprensa onde falou abertamente sobre seu câncer e como ele teve de interromper o seu trabalho no Centro Carter.

Acompanhado por amigos e membros da família, ele disse que acreditava que o câncer estava somente em seu fígado e que a operação a qual havia se submetido no começo do mês tinha conseguido removê-lo. “Eu estava muito aliviado”, afirmou.

Mas no mesmo dia, um exame de ressonância magnética mostrou que o câncer também estava em seu cérebro. “Eu pensei que só teria mais algumas semanas de vida, mas fiquei surpreendentemente à vontade. Tive uma ótima vida”, disse Carter, que garantiu estar “bem” e “tranquilo”. Ele ainda afirmou que “está pronto para qualquer coisa” e que espera uma nova aventura. “Está nas mãos de Deus”, disse.

Jimmy Carter é um dos quatro ex-presidentes americanos que ainda estão vivos e é o segundo mais velho, depois de George H. Bush, que completou 91 anos em junho. Após deixar a presidência, ele se dedicou ao Carter Center, fundado em 1982, que trabalha no combate à pobreza, à fome e aos conflitos globais. Por seus esforços, Carter ganhou o Prêmio Nobel da Paz em 2002. /AFP, ASSOCIATED PRESS e REUTERS

Tudo o que sabemos sobre:
Jimmy CarterEUAcâncer

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.