Carter vê 'racismo' na oposição a Obama nos EUA

O racismo está motivando a recente onda de fortes críticas ao presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmou ontem o ex-presidente Jimmy Carter. "Eu acho que uma grande proporção da animosidade intensamente demonstrada é baseada no fato de que ele é um homem negro, ele é afro-americano", afirmou à emissora NBC.

AE, Agencia Estado

16 de setembro de 2009 | 12h44

"Eu vivo no Sul, e vi o Sul percorrer um longo caminho", lembrou o ex-líder. "Mas a inclinação racista ainda existe, e eu acho que foi levada à superfície por causa da crença de muitas pessoas brancas, não apenas no Sul mas por todo o país, de que afro-americanos não são qualificados para liderar esse grande país." Carter, de 84 anos, se disse "bastante preocupado" com essa "circunstância abominável".

Os comentários do ex-presidente ocorrem uma semana após o deputado republicano Joe Wilson gritar "você mente", durante um discurso de Obama no Congresso. Além disso, milhares de pessoas protestaram na semana passada em Washington contra políticas do atual presidente . As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAObamaCarterracismodele

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.