Casa Branca critica decisão de Israel de ampliar ações militares

O governo dos EUA afirmou nesta quarta-feira que se opõe à decisão de Israel de intensificar a violência no Oriente Médio ao decidir por enviar ainda mais soldados para o Líbano a fim de atacar o Hezbollah.Apesar de o secretário de Imprensa da Casa Branca, Tony Snow, frisar que a mensagem era para os dois lados, sua declaração ocorreu depois que o Gabinete de Segurança de Israel votou pela expansão dos esforços de guerra. Foi a mais forte crítica que Washington fez a seu aliado próximo desde o início das hostilidades quatro semanas atrás."Estamos trabalhando duro para estreitar as diferenças entre a posição dos Estados Unidos e algumas das posições de nossos aliados", afirmou Snow a repórteres no rancho do presidente George W. Bush, onde ele está de férias. "Queremos o fim da violência e não a escalada da violência".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.