AFP PHOTO / Omar haj kadour
AFP PHOTO / Omar haj kadour

Casa Branca culpa governo de Assad por suposto ataque químico no norte da Síria

Porta-voz do governo americano disse que incidente é ‘repreensível e não pode ser ignorado pelo mundo civilizado’

O Estado de S.Paulo

04 Abril 2017 | 15h27

WASHINGTON - A Casa Branca culpou diretamente o governo do presidente da Síria, Bashar Assad, pelo suposto ataque com armas químicas nesta terça-feira, 4, na província síria de Idlib, e disse que o incidente é "repreensível e não pode ser ignorado pelo mundo civilizado".

"As ações hediondas do regime de Bashar Assad são uma consequência da fraqueza e da falta de resolução do governo passado (dos EUA)", disse o porta-voz da Casa Branca, Sean Spicer, a jornalistas.

"O presidente Obama disse em 2012 que estabeleceria um limite contra o uso de armas químicas, e então não fez nada", acrescentou.

Spicer se recusou a dizer o que o governo Trump faria sobre o ataque, mas acrescentou que o presidente já conversou com sua equipe de segurança nacional sobre a questão. / REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.