Casa Branca faz crítica a CEO da BP por passeio de iate

A Casa Branca criticou duramente o CEO da empresa British Petroleum (BP), Tony Hayward, por sua presença em uma competição de iates, chamando-a de um "grande erro" inoportuno diante da grande ameaça ao meio de vida dos residentes do Golfo do México por causa do enorme vazamento de petróleo.

AE-DJ, Agência Estado

20 de junho de 2010 | 13h35

O chefe de gabinete da Casa Branca, Rahm Emanuel, lamentou que Hayward tenha sido fotografado ontem em uma corrida de embarcações na Ilha de Wight e em seu barco "Bob". A imagem surge um dia depois de o CEO se afastar da responsabilidade direta pela resolução dos problemas relacionados ao vazamento. Hayward passou o controle das operações ao executivo da BP Bob Dudley.

Em entrevista à rede de TV ABC, Emanuel ironizou que agora Hayward "tem sua vida de volta", referindo-se ao fato de recentemente o CEO da BP ter dito que gostaria retomar sua vida normal. "Acho que posso concluir que Tony Hayward não vai ter uma segunda carreira em RP (Relações Públicas)", disse. "Isso é um erro, um grande erro, como outros que ele cometeu." Emanuel questionou: "As pessoas que vivem naquela área têm suas vidas de volta? Elas têm seu meio de vida de volta?"

O porta-voz da empresa Andrew Gowers confirmou que Hayward estava na corrida. "Ele teve um raro momento de privacidade com seu filho", declarou, acrescentando que a empresa "está completamente concentrada neste terrível desastre" e que "nada mais está na agenda neste momento".

As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
EuaBritish Petroleum

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.