Casa Branca nega que eleição foi referendo sobre Obama

As duas eleições estaduais vencidas ontem por candidatos republicanos nos Estados Unidos não eram referendo sobre a gestão do presidente norte-americano, Barack Obama, disse hoje o secretário de imprensa do governo, Robert Gibbs. O porta-voz afirmou que os eleitores que foram às urnas na Virgínia e em New Jersey trataram de "questões bastante locais que não envolvem o presidente". Hoje faz um ano que Obama foi eleito presidente dos EUA.

AE-AP, Agencia Estado

04 Novembro 2009 | 14h23

Segundo Gibbs, os eleitores estão preocupados com a situação da economia em suas regiões e os pleitos realizados ontem nada têm a ver com a atuação do governo federal. Os republicanos venceram duas eleições para governador, nas quais tiraram o controle dos democratas antes das eleições para o Congresso, no ano que vem. As vitórias em Virgínia e Nova Jersey foram triunfos de um partido que busca se reconstruir depois de ter sido tirado do poder nas eleições nacionais de 2006 e de 2008.

No tradicionalmente democrata Estado de Nova Hersey, o governador Jon Corzine, um bilionário ex-executivo de Wall Street, foi derrotado pelo republicano Chris Christie. Na Virgínia, antigo reduto republicano mas que vinha apoiando os democratas nas últimas eleições, Bob McDonnel venceu o democrata R. Creigh Deeds. Várias cidades foram às urnas para escolher seus prefeitos, incluindo Nova York, onde Michael Bloomberg se reelegeu com uma votação mais apertada do que o previsto.

Mais conteúdo sobre:
EUA eleições Barack Obama referendo

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.