Jim Wilson/The New York Times
Jim Wilson/The New York Times

Casa Branca ordena deportação de 2 mil famílias a partir de domingo  

Operação está planejada para alguns dos principais destinos de imigrantes no país, como Houston, Chicago, Miami, Los Angeles, entre outros

Redação, O Estado de S.Paulo

21 de junho de 2019 | 19h08

WASHINGTON - O presidente americano, Donald Trump, orientou os membros da agência de Imigração (ICE, na sigla em inglês) a conduzir uma batida em massa contra cerca de 2 mil famílias imigrantes que tenham recebido ordens de deportação. De acordo com uma fonte do governo americano, a grande operação de deportação deve ter início no domingo, 23, em ao menos dez das maiores cidades do país. Na segunda-feira, Trump disse que “milhões” seriam deportados na próxima semana. 

A operação “family op”, como tem sido chamada na agência e no Departamento de Segurança Interna, está planejada para alguns dos principais destinos de imigrantes no país, como Houston, Chicago, Miami, Los Angeles, entre outros, segundo a fonte, que falou sob condição de anonimato. 

O secretário interino do Departamento de Segurança Interna, Kevin McAleenan, tem pedido que a agência conduza uma operação mais restrita tendo como alvo um grupo de cerca de 150 famílias que receberam ajuda legal, mas abandonaram o processo e passaram a fugir da Justiça. 

McAleenan tem alertado que uma operação indiscriminada para prender imigrantes em suas casas e locais de trabalho oferece o risco de separar crianças dos pais em casos em que os menores estejam, por exemplo, em creches, em acampamentos de verão ou casa de amigos. Ele também tem defendido que a ICE não deveria conduzir uma operação tão cara ao mesmo tempo em que argumenta ao Congresso que precisa de um fundo de emergência para lidar com a crise na fronteira sul dos EUA. / W. POST 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.