Casa Branca pressiona Putin a recuar sobre Crimeia

A Casa Branca disse neste domingo que se o presidente da Rússia, Vladimir Putin, não recuar sobre sua posição na Crimeia, o país enfrentará punições do Ocidente que vão prejudicar a economia russa e diminuir a influência de Moscou no xadrez geopolítico.

AE, Agência Estado

16 de março de 2014 | 11h45

Segundo o conselheiro da Casa Branca Dan Pfeiffer disse em uma entrevista para a emissora NBC, os Estados Unidos apoiam o novo governo da Ucrânia "de todas as maneiras possíveis" e essa relação está no topo da lista de prioridades do presidente Barack Obama. Mesmo assim, uma ajuda de US$ 1 bilhão prometida ao governo ucraniano ainda está paralisada, em função de um impasse no Congresso norte-americano.

Pfeiffer disse que Putin ainda tem uma escolha: "Ele vai continuar se isolando ainda mais, prejudicando sua economia, diminuindo a influência russa no mundo, ou vai fazer a coisa certa?", comentou. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
CrimeiaRússiaReferendoCasa Branca

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.