Casa Branca quer "direito de resposta" a Saddam

A Casa Branca pressionou a rede de televisão CBS a colocar o porta-voz do presidente George W. Bush, Ari Fleischer, para comentar cada um dos blocos da entrevista exclusiva do presidente do Iraque, Saddam Hussein, ao repórter Dan Rather.A entrevista deve ser levada ao ar hoje à noite no programa 60 Minutes II. Segundo Fleischer, a Casa Branca contatou a CBS no começo da semana para pedir que um funcionário do governo dos EUA tivesse "direito de resposta" em cada um dos blocos da entrevista com Saddam. A produção do programa teria respondido que "a não ser que seja o presidente Bush, a resposta é não", disse Fleischer.Já a porta-voz da CBS, Sandy Genelius, disse que a emissora não exigiu que fosse "o presidente Bush ou nada"; segundo ela, os produtores do programa sugeriram que a pessoa a responder a Saddam fosse Bush, o vice-presidente Dick Cheney ou o secretário de Estado, Colin Powell. Fleischer não disse se a Casa Branca aceitaria qualquer uma dessas opções.Genelius afirmou que a Casa Branca ofereceu como alternativas o próprio Fleischer ou o diretor de comunicações da Casa Branca, Dan Bartlett, alternativas que a emissora considerou inapropriadas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.